Recanto dos Hafemann

10 ANOS DEPOIS DA PRIMEIRA MUDA DE ÁRVORE PLANTADA EM JUN/05 !!!
O Recanto dos Hafemann´s, no Benjamin Constant em Massaranduba-SC, começa a deixar de ser apenas um sonho….

https://www.youtube.com/watch?v=Lc–vpbjIE4
https://www.youtube.com/watch?v=Teyvs0RaHI8     

 

UM POUCO DO BENJAMIN CONSTANT, UM POUCO DE MASSARANDUBA …

Massaranduba fica no norte de Santa Catarina. É um pequeno município no vale do rio Itapocu, a cinqüenta quilômetros de Blumenau. A maior parte da sua população, cerca de doze mil habitantes, vive da agricultura, em especial do cultivo do arroz irrigado. Na entrada da cidade, um belo portal turístico deixa claro que a intenção do povo é tratar bem os visitantes. Na rua principal da cidade, estão os endereços mais importantes do município: prefeitura, delegacia de polícia, bancos e estabelecimentos comerciais. O visitante mais desatento imagina se tratar de uma cidade colonizada unicamente por alemães, devido à presença de muitas construções em estilo enxaimel. Porém, em um curto passeio pelo interior da cidade, é possível perceber características da colonização italiana e polonesa; esta última, concentrada na localidade de Benjamin Constant. O caminho para lá – cerca de oito quilômetros do centro da cidade – é cercado por plantações de arroz. Na estrada, é comum, por exemplo, encontrar tratores e colheitadeiras circulando entre uma lavoura e outra. Com dez minutos de viagem surge, entre uma colina, uma pequena igreja de estilo imponente e arquitetura refinada. Um morador local logo informa: “essa é a igreja dos italianos”. Mais alguns minutos e aparecem mais duas igrejas de estilo semelhantes a primeira, também sobre colinas. A primeira é da comunidade alemã, a outra, Nossa Senhora Auxiliadora, dos “polacos”, como são conhecidos os poloneses. As características marcantes dos imigrantes poloneses são a religiosidade e o apego à história da Polônia. De religião católica, o maior orgulho desse povo é pertencer a mesma nacionalidade de um homem chamado Karol Woitila, ou João Paulo II, o maior pontífice da Igreja Católica. COMUNIDADE NOSSA SENHORA AUXILIADORA: Nas manhãs de domingo, os fiéis vão à igreja para rezar o terço no idioma polonês. Sobre a porta principal da igreja está a frase: “Niech Bedzie Pochwalony Jesus Chrystus”, que traduzindo quer dizer: “Seja louvado nosso senhor Jesus Cristo”. As orações são proferidas em voz alta e segura, como um coral afinado. O ministro presente puxa as orações. Foi também na igreja dos polacos, que, em 2002, surgiu uma imagem misteriosa na parede, atrás do altar (sobre a cruz). Muitos vêem Jesus segurando Nossa Senhora. Curiosidade: A madeira para confecção desta cruz, foi tirada da antiga casa construída por Julius Hafemann, no Benjamin Constant.
Sem título
Para os moradores mais idosos e saudosistas, a cultura e o idioma polonês estão em extinção em Massaranduba. Isto só não acontece de forma mais acentuada porque existem pessoas como o ex-presidente da igreja, Ambrósio Hafemann. Foi dele a idéia de promover a Polski Fesntyn ou festa polonesa. A primeira edição foi em 1999; de lá para cá, o evento vem sendo realizado anualmente. Ambrósio lamenta que sua geração tenha sido a última a aprender o idioma, pois os que vieram depois “viraram a língua”, como se costuma dizer na comunidade. Sua mãe, Maria Kazmierski Hafemann, estudou em uma escola onde só se falava o polonês e se aprendia sobre a história e a geografia da pátria-mãe. As famílias polonesas tem um elo muito forte e as visitas são freqüentes. Dia de aniversário é uma alegria, diz Ambrósio. Em 2010, o coral gravou seu primeiro cd com músicas sacras polonesas.

CAMINHADA DE SEXTA-FEIRA SANTA !

20150403_07063120150403_084521

Fizemos uma ação para lembrar a morte e crucificação de Nosso Senhor Jesus Cristo!!!
Pretendemos repetir todo ano !!!

FOTOS ANTIGAS – BAIRRO BENJAMIN CONSTANT:

Translate »